Oferecemos assessoria para os trâmites legais de matrimônio na Itália para cidadãos italianos e brasileiros residentes legalmente no território. Fazemos acompanhamento desde as etapas iniciais nos órgãos públicos responsáveis até o registro do matrimônio. Os serviços incluem os procedimentos burocráticos para efetuar o casamento no civil.

Oferecemos também a opção de uma cerimônia em um lindo castelo, com diversas opções temáticas de buffets, almoços, jantares, decoração e com possibilidade de hospedagem do casal e seus convidados no castelo.

Caso os noivos possuam interesse somente por uma cerimônia no castelo é possível. Entre em contato para entendermos qual é o seu interesse e passarmos maiores informações.

Obs.: Não trabalhamos com casamentos fictícios e não compactuamos com quaisquer irregularidades e ilegalidades. O casamento fictício é um crime contra o Estado. Caso os noivos não sejam italianos, as regras de permanência de cidadãos estrangeiros no território devem ser respeitadas, conforme o Decreto Legislativo de 25 de julho de 1998, nº 286 que versa sobre disposições relativas aos regulamentos de imigração e regras sobre a situação dos estrangeiros.

O matrimônio é um direito e requer que os cônjuges assumam todas as responsabilidades sobre os atos matrimoniais. Do matrimônio deriva da obrigação de fidelidade, assistência moral e material, à colaboração no interesse da família e coabitação.

Nossos Serviços:

🙂 Assessoria para Cidadania Italiana na Itália;

🙂 Assessoria para Permesso di Soggiorno;

🙂 Assessoria para Casamento na Itália;

🙂 Assessoria para emissão de Passaporte Italiano na Itália;

🙂 Assessoria para Conferência de Documentação;

🙂 Assessoria para alugar ou comprar um carro;

🙂 Transfer | Transporte: Milão, Bergamo, Brescia e todo Valle Camonica; 

🙂 Consultoria para busca de Documentos na Itália;

🙂 Consultoria para busca de Documentos no Brasil;

🙂 Consultoria para Tradução e Legalização de documentos;


“Antes de qualquer relação profissional, somos seres humanos e devemos tratar e ser tratados com respeito.”
Vivian Scarazzati e Bruno Marcellino

error: Conteúdo protegido pelos termos da lei.