O desejo de criar a empresa “Pão e Vino Cidadania Italiana” iniciou ainda no Brasil com o objetivo de criar uma assessoria séria, parceira, de segurança e que se preocupasse de verdade com seus clientes em todas as etapas do processo. Todo esse contexto nos direcionou para o estudo dos processos administrativos de cidadania italiana.

Após muito tempo na fila do Consulado Brasileiro, decidimos analisar as possibilidades de realizar o processo diretamente na Itália. Foram anos estudando, buscando e organizando toda a documentação.

Idealizamos a empresa “Pão e Vino Cidadania Italiana” para que o requerente obtenha suporte do começo ao fim do processo. De forma simples e direta todos os clientes sempre estarão bem informados e seguros. Tudo foi pensando para maximizar a experiência. Nosso foco não é a quantidade de clientes e sim a qualidade do atendimento prestado.

Nossa agenda de clientes é controlada para que possamos dar a devida atenção e suporte a todos. Não trabalhamos com pacotes turísticos, pois o cliente não virá passar férias, virá registrar a sua residência legalmente e oficialmente perante a autoridade italiana competente, e isso é muito sério! Reconhecer a cidadania italiana é uma ação que te dará direitos e deveres como cidadão e isso exige muita responsabilidade.

Não trabalhamos com “facilitações”, não definimos prazos de conclusão de processos. Existem casos em que a administração pública solicita documentos adicionais para comprovações e, para que o processo se desenvolva perfeitamente, o cliente deve respeitar as solicitações e não se opor.

Cada caso é um caso, cada cliente possui uma família com uma história e documentações diferentes, por isso não se deve fazer comparações de processos com outros clientes. Os trâmites dependem de diversos fatores administrativos. Para que tudo ocorra bem, o trabalho do Comune e de todas as demais autoridades deve ser respeitado e não apressado.

Investigamos todos os documentos brasileiros e italianos. Tudo é feito a partir de uma programação organizada, muito bem estruturada e dentro da lei.


“Antes de qualquer relação profissional, somos seres humanos e devemos tratar e ser tratados com respeito.”
Vivian Scarazzati e Bruno Marcellino

error: Conteúdo protegido pelos termos da lei.