Devido ao acordo entre o Brasil e a Itália (válido de 13 de janeiro de 2018 a 13 de janeiro de 2023), os cidadãos brasileiros que não residem na Itália ou que residirão por no máximo um ano poderão dirigir na Itália no seguintes casos:

  • CNH acompanhada de tradução juramentada da CNH devidamente legalizada, conforme o Art. 135 (Circolazione con patenti di guida rilasciate da Stati esteri) do Decreto Legislativo Italiano 285/1992 – Código da Estrada;
  • Portando a “Permissão Internacional para Dirigir” (PID), emitida pelo Departamento Nacional de Transito (DENATRAN).Dirigir um automóvel sem autorização poderá acarretar no recolhimento do automóvel e documentação do condutor, além de multa;

Para cidadãos brasileiros residentes na Itália, a conversão sem exames só é possível se:

  • A licença estrangeira foi obtida antes da aquisição da residência na Itália;
  • O titular da licença reside na Itália há menos de quatro anos no momento em que o pedido é enviado (quem reside há mais de quatro anos terá que fazer o exame de revisão);

As licenças estrangeiras obtidas pela conversão de outra licença estrangeira não conversível na Itália não podem ser convertidas. Para maiores informações sobre o pedido de conversão de carta de condução acesse o site na descrição da fonte abaixo.

Fonte:
Ministero delle Infrastrutture e dei Trasporti: www.mit.gov.it/come-fare-per/patenti-mezzi-e-abilitazioni/patenti-mezzi-stradali/conversione-patente-estera

Il portale dell’automobilista: www.ilportaledellautomobilista.it/

Automobile club d’italia: www.aci.it/

Ministero degli Affari Esteri e della Cooperazione Internazionale (Patente di guida):
https://www.esteri.it/mae/it/servizi/italiani-all-estero/autoveicoli_e_patenti


“Antes de qualquer relação profissional, somos seres humanos e devemos tratar e ser tratados com respeito.”
Vivian Camara e Bruno Marcellino

error: Conteúdo protegido pelos termos da lei.